Como a Receita Federal fiscaliza o MEI?

Superintendência Da Receita Federal, Em Brasília. - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Compartilhe nas redes!

Muita gente não sabe, mas o MEI também é fiscalizado pela Receita Federal, e por isso os empreendedores precisam tomar cuidado com o limite de faturamento e também cuidar para que sejam emitidas as notas fiscais de todos seus serviços ou produtos que vendem.

O que diferencia uma MEI de uma empresa normal é a tributação, pois uma MEI tem caráter de uma pessoa jurídica, com CNPJ, alvará e demais registros, dependendo da atividade.

O não pagamento do imposto resulta em multa e juros e atrasos repetitivos podem gerar autuação e execução. A falta de pagamento da DAS também gera pendência no CPF do titular da MEI.

Bem como nas demais empresas, anualmente os MEI são obrigados a entregar a Declaração Anual de Rendimentos DASN-SIMEI.

Mas como acontece tudo isso? Como a Receita Federal efetivamente fiscaliza o MEI, e como você pode evitar ser prejudicado por alguma falha? É isso que veremos a seguir, acompanhe!

Boa leitura!

Fiscalização

Não é por isso que os Microempreendedores Individuais estão livres da fiscalização pela Secretaria da Receita Federal. Ela se dará em primeira instância por meio do sistema de dados da Receita Federal e Estadual de acordo com a movimentação de notas fiscais, seja ela de compra ou de venda.

A Prefeitura faz uma verificação quanto ao alvará de funcionamento e também em relação aos pagamentos atrasados e além das fiscalizações tributárias, também poderão ser realizadas fiscalizações trabalhistas, sanitárias, ambientais e de segurança, como prevê o artigo 55 da Lei Complementar 123/2006.

Consequências que podem ser geradas

Caso o seu CNPJ seja excluído do MEI, você terá que ficar três anos sem poder abrir uma nova MEI ou uma ME. Neste caso, para que você volte a ser um microempresário, você terá que trabalhar sob o regime de lucro presumido, o que pode não ser uma vantagem, devido possuir uma carga tributária alta que pode chegar até 32% do faturamento.

Além disso, as dívidas da MEI podem virar uma dívida ativa e pode incorporar a pessoa física também. Nesse caso a pessoa arca com valores altos e com juros e multas. Além da exclusão do Simples, ainda terá a incidência de 10% de multa sobre o valor da dívida.

Mas você não precisa passar por isso.

Se você chegar ao ponto de se endividar com relação aos impostos da sua MEI, você pode negociar os débitos junto à receita. Mas é preciso fazer isso o quanto antes, pois a exclusão pode ocorrer sem aviso prévio e existe todo um levantamento de débitos em cima dela. Esse levantamento inclui também em relação aos recolhimentos e a declaração de IR.

Também é preciso se atentar ao faturamento alto que você pode estar gerando em sua empresa, e isso já é uma realidade.

Muitos empresários faturam acima do permitido, e caso ultrapasse 20% do limite, os impostos vão incidir desde o início do ano sobre o excesso do faturamento, e as multas por omissão variam entre 75% a 225% do valor total da dívida. Ainda, se a dívida de omissão for considerada intencional, o cálculo da multa poderá ser maior.

Por isso, tenha em mente que os impostos devem ser levados a sério e não devem ser omitidos para que você não tenha prejuízos.

Precisa De Ajuda Para Nao Ter Essas Consequencias - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Entenda como a Receita Federal fiscaliza as vendas feitas com cartão

Se você vende com cartão de débito, crédito ou recebe por PIX e acha que está livre de fiscalização da Receita por conta disso, você está enganado.

Hoje em dia, existem sistemas que permitem ao governo acompanhar essas transações, fazer o cruzamento de dados e encontrar divergências. Por isso é essencial que todo o financeiro do seu negócio seja transparente, para evitar problemas com o fisco.

Mas como fazer isso? Vamos entender como o governo realiza esse monitoramento:

As operadoras de cartão possuem o dever de informar os dados à Receita Federal e com isso, elas enviam as informações de venda ao governo, que as arquiva.

Como o empresário também deve encaminhar para a Receita Federal todos os meses, diversas informações ao governo, como o seu faturamento mental, nesse documento também aparecem as vendas realizadas com cartão de crédito e débito.

A partir do momento que a Receita Federal tem em mãos as informações enviadas pelas operadoras, tanto os dados declarados por cada empresa, é possível cruzar ambas as fontes de dados e averiguar se coincidem. Assim, é feito um cruzamento entre os dados apresentados, de modo que o faturamento informado pelo empreendimento deve ser equivalente aos números informados pelas operadoras de cartões. Se os dados não baterem, significa que há algo errado.

A partir desse momento, a Receita Federal classifica a empresa em situação irregular, sendo que o negócio possuirá um prazo para regularizar o pagamento de seus impostos. Afinal, temos que lembrar que sobre cada venda realizada, a empresa deve pagar tributos para o governo.

Embora existam vendas não registradas de modo adequado, a empresa terá chance de quitar a sua dívida e voltar a ficar regularizada perante o governo.

Cada vez mais a Receita Federal está rígida na fiscalização, e por isso, repetimos, é importante ser o mais transparente possível, deixando sempre seus registros de pelo menos cinco anos para trás bem documentados e corretos.

Para Mais Informacoes Como Essa Confira Nossos Outros Artigos - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Como evitar problemas?

Pode ser que você tenha problemas com a Receita Federal por falta de atenção, ou devido a ineficiência no gerenciamento de suas finanças ou vendas. Mas para isso existe solução.

Há diferentes recursos e ferramentas facilmente disponíveis que contribuem para a gestão do seu negócio, inclusive para evitar que haja sonegação de impostos por simples falta de organização.

Se você realiza vendas com cartão de crédito ou débito, invista na automação desse processo, com um software que funciona como o caixa da sua empresa. Assim, na mesma hora em que a venda é realizada, é possível registrá-la, sem deixar para depois, que é um dos motivos que leva aos erros no registro das entradas.

Além disso, o sistema permite acompanhar o fluxo de caixa, inclusive os recebimentos todos os dias.

Também é preciso registrar a venda corretamente, ainda mais se o seu estabelecimento tiver um grande fluxo de clientes, pois um erro simples pode prejudicar todo o controle das vendas.

Por isso, além das ferramentas adequadas, o profissional que realiza a operação deve estar bem instruído, para não acumular erros, que são difíceis de serem posteriormente consertados.

Faça uma revisão periódica em todos os lançamentos, como se fosse uma auditoria, para caso seja detectado algum erro que tenha passado, você consiga consertá-lo antes de sofrer alguma fiscalização.

Amaral Contabilidade

Nossos profissionais se posicionam como apoiadores de sua empresa e a meta é colaborar com o crescimento de empreendedores, superando as expectativas de nossos clientes. Os diferenciais de nosso trabalho são o atendimento personalizado e o comprometimento com os valores dos clientes. Buscamos sempre agilidade e qualidade na entrega de nossos serviços, além de soluções definitivas e específicas à realidade de cada empresa
Então se é de uma contabilidade dessa que você precisa, entre em contato com a Amaral, clicando no botão abaixo! Em breve um de nossos consultores te dará uma resposta!
Whatsapp Amaral Contabilidade - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Dctf Tudo Que Sua Empresa Precisa Saber Dessa Declaração - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

DCTF: Tudo que sua empresa precisa saber dessa declaração!

Entender o sistema tributário brasileiro é um desafio para as empresas.  Entre as diversas obrigações, a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF) se destaca como um instrumento importante.  Ela não apenas reflete a transparência fiscal da sua empresa

Voce Precisa Declarar Ganhos Do Mei No Irpf - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Você precisa declarar ganhos do MEI no IRPF? 

Com o crescimento do empreendedorismo no país, aumenta também a quantidade de pessoas que precisam entender as obrigações fiscais. Elas acompanham esse tipo empresário de ser.  Se você é MEI, pode estar se perguntando: “Preciso declarar meus ganhos no IRPF?”.

Como Aumentar Sua Restituicao - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Como aumentar sua restituição?

Conseguir uma restituição maior no imposto de renda pode fazer uma diferença significativa no seu orçamento anual. Muitas pessoas veem esse momento com uma mistura de esperança e ansiedade, afinal, quem não gostaria de aumentar o valor da restituição?  Neste

Aprenda A Calcular O Inss Sobre O Pro Labore - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Aprenda a calcular o INSS sobre o pró-labore

Compreender como calcular o INSS sobre o pró-labore é essencial tanto para os empresários quanto para os profissionais liberais.  Afinal, este cálculo não só garante a conformidade legal da sua empresa como também impacta diretamente na saúde financeira do seu

Imposto De Renda 2024 Tudo Que Voce Precisa Saber - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Imposto de Renda 2024: Tudo que você precisa saber! 

O período de declaração do Imposto de Renda 2024 está se aproximando, trazendo consigo uma mistura de ansiedade e a inevitável lista de obrigações fiscais a cumprir.  A declaração do Imposto de Renda pode ser um desafio tanto para aqueles

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
Com exceção do MEI, a manutenção da escrituração contábil regular…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top
Modelo 4 Irpf 2024 - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade