Qual é o passo a passo para abrir um MEI?

Qual é O Passo A Passo Para Abrir Um Mei - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Compartilhe nas redes!

O Microempreendedor Individual (MEI) é uma modalidade de empresa que permite a formalização de pequenos empreendedores, com faturamento anual de até R$ 81 mil, de forma simples e econômica. 

Para quem deseja empreender e formalizar seu negócio, abrir um MEI pode ser uma excelente opção. 

Neste artigo, iremos apresentar um passo a passo completo para ajudá-lo a abrir um MEI e se tornar um empresário formalizado. 

Com esse guia, você poderá entender todo o processo de formalização, desde o registro até as obrigações fiscais e tributárias, tornando-se um MEI de sucesso, pois garantirá a legalidade do seu negócio.

Verifique se você pode se tornar um MEI 

Antes de iniciar o processo de abertura de um MEI, é importante verificar se você atende aos critérios para se tornar um Microempreendedor Individual. 

A modalidade de MEI é para empreendedores que atuam como pessoa física e têm faturamento anual de até R$ 81 mil. 

Além disso, é preciso exercer uma das atividades econômicas que estão na lista do MEI, pois elas estão divididas em várias categorias e subcategorias.

Para verificar se você pode se tornar um MEI, é possível acessar o Portal do Empreendedor e consultar a lista de atividades permitidas, pois nele há condições necessárias para se enquadrar nessa modalidade empresarial. 

Caso você não encontre a atividade econômica desejada na lista, é preciso considerar outras formas de registro empresarial, como Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP).

É importante verificar se você atende a outras exigências legais, como estar em dia com as obrigações fiscais e tributárias, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular, entre outras.

Se você atender aos critérios para se tornar um MEI, poderá iniciar o processo de abertura e formalização do seu negócio, seguindo os passos definidos pelo Portal do Empreendedor e pela legislação vigente. 

Lembre-se que, ao se tornar um MEI, você terá acesso a diversos benefícios e direitos, como aposentadoria, licença-maternidade, auxílio-doença, entre outros.

Acesse o Portal do Empreendedor e cadastre-se

Após verificar que você atende aos critérios para se tornar um MEI, o próximo passo é acessar o Portal do Empreendedor e realizar o seu cadastro. 

O Portal do Empreendedor é um site oficial do governo brasileiro que oferece todas as informações e recursos necessários para a formalização do MEI.

Para se cadastrar, siga os seguintes passos:

  • Acesse o site do Portal do Empreendedor (www.portaldoempreendedor.gov.br) e selecione a opção “Formalize-se”.
  • Informe seu número de CPF e data de nascimento.
  • Preencha o formulário com seus dados pessoais, como nome completo, endereço, telefone e e-mail.
  • Informe as atividades econômicas que você exercerá no negócio e confirme se elas estão entre as atividades permitidas para o MEI.
  • Crie uma senha para acessar o Portal do Empreendedor.

Ao concluir o cadastro, você terá acesso ao Certificado da Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI), que é o documento que comprova a sua formalização como MEI. 

O CCMEI se gera automaticamente pelo sistema após a finalização do cadastro e estará disponível para impressão no próprio Portal do Empreendedor.

Lembre-se de que o cadastro no Portal do Empreendedor é gratuito, pois todo o processo de formalização do MEI se conclui pela internet. 

O Portal do Empreendedor é uma ferramenta fácil e intuitiva, pois permite a realização de todas as etapas de formalização e manutenção do MEI.

Escolha o regime tributário e emita o DAS 

Após se cadastrar no Portal do Empreendedor e receber o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI), é preciso escolher o regime de tributação adequado ao seu negócio e emitir o Documento de Arrecadação Simplificada (DAS).

O MEI pode optar por um dos seguintes regimes tributários:

Simples Nacional: o MEI que optar pelo Simples Nacional pagará um valor fixo mensal que inclui o Imposto sobre Serviços (ISS), Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e a contribuição previdenciária (INSS). O valor do DAS varia de acordo com a atividade econômica do MEI.

Simei: o MEI que optar pelo Simei pagará apenas a contribuição previdenciária (INSS), que corresponde a um percentual sobre o salário mínimo vigente. O valor da contribuição deve ser atualizar a cada ano.

Para escolher o regime tributário e emitir o DAS, siga os seguintes passos:

  • Acesse o Portal do Empreendedor com seu CPF e senha.
  • Clique na opção “Emitir DAS” e selecione o período de apuração.
  • Escolha o regime tributário que deseja adotar (Simples Nacional ou Simei).
  • Preencha o valor da receita bruta mensal estimada para o seu negócio.
  • Confira as informações e emita o DAS.

Lembre-se de que o pagamento do DAS é obrigatório e deve ser pago até o dia 20 de cada mês. 

Caso o pagamento seja feito após a data de vencimento, será cobrada uma multa e juros de mora. O DAS também pode ser pago antecipadamente, pois pode gerar descontos e benefícios para o MEI.

É importante lembrar que o MEI está isento de outras obrigações tributárias, como a emissão de notas fiscais em algumas situações. 

No Portal do Empreendedor, é possível obter todas as informações sobre as obrigações fiscais e tributárias do MEI, pois isso garante que seu negócio esteja em conformidade com a legislação.

Mantenha sua inscrição atualizada e regularizada com um contador especializado

Para que a inscrição do seu MEI esteja sempre regular e atual, é importante contar com a ajuda de um contador especializado em microempreendedor individual.

Caso seu negócio exija a emissão de notas fiscais, ele poderá ajudá-lo a emitir esses documentos de forma correta, pois é preciso estar em conformidade com a legislação.

O DAS é a principal obrigação fiscal do MEI e se deve pagar mensalmente. O contador poderá ajudá-lo no cálculo do valor do DAS e na emissão desse documento.

Todo MEI deve fazer a declaração anual de faturamento para manter sua inscrição em dia. O contador poderá auxiliá-lo nesse processo, garantindo que todas as informações estejam corretas e em conformidade com a legislação.

A legislação tributária e fiscal pode ser complexa e estar sempre em constante atualização. O contador especializado poderá orientá-lo sobre as principais mudanças na legislação e garantir que seu negócio esteja sempre em conformidade.

Por fim, o contador poderá ajudá-lo no planejamento tributário do seu negócio, buscando alternativas para reduzir a carga tributária e aumentar a rentabilidade.

Você também pode contar com ajuda especializada para outras atividades, como a contratação de funcionários, a elaboração de contratos, pois estará orientado sobre questões trabalhistas e previdenciárias.

Amaral Contabilidade

Nossos profissionais se posicionam como apoiadores de sua empresa e a meta é colaborar com o crescimento de empreendedores, superando as expectativas de nossos clientes. Os diferenciais de nosso trabalho são o atendimento personalizado e o comprometimento com os valores dos clientes. Buscamos sempre agilidade e qualidade na entrega de nossos serviços, além de soluções definitivas e específicas à realidade de cada empresa

Então se é de uma contabilidade dessa que você precisa, entre em contato com a Amaral, clicando no botão abaixo! Em breve um de nossos consultores te dará uma resposta!

Whatsapp Amaral Contabilidade - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Dctf Tudo Que Sua Empresa Precisa Saber Dessa Declaração - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

DCTF: Tudo que sua empresa precisa saber dessa declaração!

Entender o sistema tributário brasileiro é um desafio para as empresas.  Entre as diversas obrigações, a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF) se destaca como um instrumento importante.  Ela não apenas reflete a transparência fiscal da sua empresa

Voce Precisa Declarar Ganhos Do Mei No Irpf - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Você precisa declarar ganhos do MEI no IRPF? 

Com o crescimento do empreendedorismo no país, aumenta também a quantidade de pessoas que precisam entender as obrigações fiscais. Elas acompanham esse tipo empresário de ser.  Se você é MEI, pode estar se perguntando: “Preciso declarar meus ganhos no IRPF?”.

Como Aumentar Sua Restituicao - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Como aumentar sua restituição?

Conseguir uma restituição maior no imposto de renda pode fazer uma diferença significativa no seu orçamento anual. Muitas pessoas veem esse momento com uma mistura de esperança e ansiedade, afinal, quem não gostaria de aumentar o valor da restituição?  Neste

Aprenda A Calcular O Inss Sobre O Pro Labore - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Aprenda a calcular o INSS sobre o pró-labore

Compreender como calcular o INSS sobre o pró-labore é essencial tanto para os empresários quanto para os profissionais liberais.  Afinal, este cálculo não só garante a conformidade legal da sua empresa como também impacta diretamente na saúde financeira do seu

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
Em 2023, se implementaram diversas mudanças importantes na aposentadoria, afetando…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top
Modelo 4 Irpf 2024 - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade