IRPF 2023: Datas de pagamento dos lotes da restituição!

Imposto De Renda 2023 Datas De Pagamento Dos Lotes Da Restituição - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Compartilhe nas redes!

Chegou a hora do IRPF 2023 e a pergunta que não quer calar: quando serão pagas as restituições?

Os pagamentos começarão em 31 de maio e serão feitos em cinco lotes, pois segundo informações da Receita o prazo para entrega das declarações começou em 15 de março.

No artigo de hoje, veja as datas de pagamento e saiba tudo sobre a declaração e como vai funcionar as restituições. Confira!

Calendário da restituição do IR 2023

As datas de pagamentos serão as seguintes:

1º lote: 31 de maio

2º lote: 30 de junho

3º lote: 31 de julho

4º lote: 31 de agosto

5º lote: 29 de setembro

Alguns contribuintes têm prioridade legal no recebimento da restituição, que são:

  • Contribuintes com 60 anos ou mais, sendo assegurada prioridade especial aos maiores de 80 anos;
  • Portadores de deficiência física, mental ou moléstia grave;
  • Contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

A novidade, é que em seguida vem os pagamentos para contribuintes que adotarem o modelo pré-preenchido, ou que optarem por receber a restituição via Pix (sistema de transferências em tempo real). 

Depois daí, a prioridade de pagamento acontece pela data da entrada da declaração do Imposto de Renda.

Portanto, quanto mais cedo for feito o envio do documento ao fisco, maior a chance de o contribuinte receber um eventual valor de imposto, pois vai restituir nos primeiros lotes.

Como consultar a restituição do Imposto de Renda?

Consulte a restituição do Imposto de Renda, utilizando o site da Receita Federal ou o aplicativo “Meu Imposto de Renda”.

Para consultar pelo site da Receita Federal, siga os seguintes passos:

  1. Acesse o site oficial da Receita Federal (https://www.gov.br/receitafederal/pt-br).
  2. Clique na opção “Serviços mais acessados”.
  3. Na seção “Restituição e Compensação”, clique em “Consultar Restituição”.
  4. Preencha os campos com o número do CPF, data de nascimento, ano-calendário da restituição e os caracteres de verificação.
  5. Clique em “Consultar” e verifique a situação da sua restituição.

Para consultar pelo aplicativo “Meu Imposto de Renda”, siga os seguintes passos:

  1. Faça o download do aplicativo “Meu Imposto de Renda”, disponível para Android e iOS.
  2. Faça login no aplicativo utilizando seu CPF e código de acesso.
  3. Na tela inicial, clique na opção “Restituição”.
  4. Verifique a situação da sua restituição.

Quem precisa declarar Imposto de Renda?

Devem declarar:

  • quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2022. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado;
  • contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou quem tributou exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil no ano passado;
  • quem obteve, em qualquer mês de 2022, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas cuja soma foi superior a R$ 40.000,00 (quarenta mil reais), ou com apuração de ganhos líquidos sujeitas à incidência do imposto;
  • quem teve isenção de imposto sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, seguido de aquisição de outro imóvel residencial no prazo de 180 dias;
  • quem teve, em 2022, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;
  • quem tinha, até 31 de dezembro de 2022, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • quem passou para a condição de residente no Brasil em qualquer mês e se encontrava nessa condição até 31 de dezembro de 2022.

O que pode acontecer se não declarar Imposto de Renda?

Não declarar pode levar a algumas consequências legais e financeiras. A multa por atraso na entrega da declaração pode variar de acordo com o tempo de atraso, pois haverá um valor devido. 

A multa mínima é de R$ 165,74, podendo chegar a 20% do imposto devido. 

A falta de regularidade fiscal também pode impedir o acesso a créditos e financiamentos em instituições financeiras, como bancos e financeiras. Você também não poderá emitir certidões negativas de débitos, pois isso pode afetar a realização de transações comerciais, como a compra e venda de imóveis. 

Em alguns casos a falta de declaração pode levar a abertura de um processo judicial, pois pode resultar em uma cobrança judicial do imposto devido. 

É importante lembrar que a sonegação de impostos é uma prática ilegal e pode levar a consequências mais graves, pois pode haver a abertura de um processo criminal. 

Por isso, cumpra as obrigações fiscais e declare corretamente o Imposto de Renda. Contrate um contador de confiança para fazer a declaração para você. 

O MEI tem direito à restituição do Imposto de Renda?

O Microempreendedor Individual (MEI) pode ter direito à restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), desde que tenha realizado a declaração do imposto corretamente, pois deve se enquadrar nas regras para receber a restituição.

O MEI é um empresário individual que tem faturamento anual de até R$ 81 mil e que pode optar pelo regime tributário simples, o que significa que ele é isento de alguns impostos federais, como o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), o Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

No entanto, o MEI ainda deve declarar o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) caso tenha tido rendimentos tributáveis acima do limite estabelecido pela Receita Federal em um determinado ano fiscal. 

Caso tenha direito à restituição do IRPF, o MEI poderá receber o valor de volta de acordo com o calendário de restituição estabelecido pela Receita Federal, pois ocorrerá conforme mencionamos acima.

Por que é importante fazer a declaração de Imposto de Renda com um contador especialista?

O contador tem conhecimento técnico e experiência para realizar a declaração do Imposto de Renda com precisão, evitando erros que podem resultar em multas e outras penalidades.

Também pode ajudar o contribuinte a identificar todas as deduções e benefícios fiscais aos quais ele tem direito, o que pode resultar em economia no valor a pagar ou em um aumento no valor da restituição.

Além desses benefícios, contar com um contador especialista pode ajudar o contribuinte a se atualizar sobre as mudanças e atualizações nas leis e regulamentações fiscais, garantindo que a declaração seja entregue de acordo com as normas mais recentes.

Amaral Contabilidade

Nossos profissionais se posicionam como apoiadores de sua empresa e a meta é colaborar com o crescimento de empreendedores, superando as expectativas de nossos clientes. Os diferenciais de nosso trabalho são o atendimento personalizado e o comprometimento com os valores dos clientes. Buscamos sempre agilidade e qualidade na entrega de nossos serviços, além de soluções definitivas e específicas à realidade de cada empresa

Então se é de uma contabilidade dessa que você precisa, entre em contato com a Amaral, clicando no botão abaixo! Em breve um de nossos consultores te dará uma resposta!

Whatsapp Amaral Contabilidade - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Dctf Tudo Que Sua Empresa Precisa Saber Dessa Declaração - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

DCTF: Tudo que sua empresa precisa saber dessa declaração!

Entender o sistema tributário brasileiro é um desafio para as empresas.  Entre as diversas obrigações, a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF) se destaca como um instrumento importante.  Ela não apenas reflete a transparência fiscal da sua empresa

Voce Precisa Declarar Ganhos Do Mei No Irpf - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Você precisa declarar ganhos do MEI no IRPF? 

Com o crescimento do empreendedorismo no país, aumenta também a quantidade de pessoas que precisam entender as obrigações fiscais. Elas acompanham esse tipo empresário de ser.  Se você é MEI, pode estar se perguntando: “Preciso declarar meus ganhos no IRPF?”.

Como Aumentar Sua Restituicao - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Como aumentar sua restituição?

Conseguir uma restituição maior no imposto de renda pode fazer uma diferença significativa no seu orçamento anual. Muitas pessoas veem esse momento com uma mistura de esperança e ansiedade, afinal, quem não gostaria de aumentar o valor da restituição?  Neste

Aprenda A Calcular O Inss Sobre O Pro Labore - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Aprenda a calcular o INSS sobre o pró-labore

Compreender como calcular o INSS sobre o pró-labore é essencial tanto para os empresários quanto para os profissionais liberais.  Afinal, este cálculo não só garante a conformidade legal da sua empresa como também impacta diretamente na saúde financeira do seu

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
O MEI (Microempreendedor Individual) nasceu no Brasil em 2008 para…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top
Modelo 4 Irpf 2024 - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade