Distribuição de lucro e pró-labore: Qual a diferença?

Distribuição De Lucro E Pro Labore Qual A Diferença - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Compartilhe nas redes!

Você já parou para pensar sobre as diferenças entre distribuição de lucro e pró-labore?

Estes são termos bastante comuns no mundo dos negócios, mas muitas pessoas ainda se confundem quando o assunto é o pagamento aos sócios de uma empresa. Se esse é o seu caso, não se preocupe. Este artigo tem o objetivo de descomplicar esses conceitos e ajudá-lo a entender as peculiaridades de cada um.

A distribuição de lucros e o pró-labore são formas de remuneração aos sócios, mas cada um tem suas especificidades, tanto em relação ao motivo do pagamento quanto aos aspectos tributários envolvidos.

No decorrer deste artigo, vamos desvendar essas diferenças e entender melhor a aplicação de cada um. Acompanhe os próximos tópicos para esclarecer todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Entendendo o Pró-labore: O Que é e Quando Aplicar?

Vamos começar entendendo um dos termos centrais deste artigo: o pró-labore. Você já ouviu falar dele? O pró-labore é basicamente a remuneração que os sócios recebem pelo trabalho que desempenham na empresa. Ou seja, é como um salário que eles recebem por suas atividades. O termo “pró-labore” vem do latim e significa “pelo trabalho”.

Então, quando se aplica o pró-labore? Normalmente, o pró-labore é pago aos sócios que atuam efetivamente na gestão e nas operações do negócio. Em outras palavras, eles não são apenas investidores, mas também desempenham funções dentro da empresa, como diretores, gerentes, entre outros.

Vale ressaltar que são os sócios que definem e registram o valor do pró-labore em um contrato social ou em um acordo de acionistas. É possível também estabelecer que alguns sócios, que desempenham funções diferentes, recebam pró-labores diferentes.

Em relação à frequência, o pagamento do pró-labore é mensal, assim como um salário comum, e sobre ele incidem alguns encargos.

Distribuição de Lucros: O Que é e Quando Deve Ser Feita

De forma simplificada, a distribuição de lucros é a parcela do lucro líquido da empresa que se reparte entre os sócios. Ela ocorre após a dedução de todos os custos, despesas e impostos. Ou seja, é o dinheiro que sobra e se divide entre aqueles que investiram no negócio.

Diferente do pró-labore, a distribuição de lucros não está atrelada à participação ativa dos sócios na gestão da empresa. Portanto, mesmo os sócios que não trabalham no dia a dia do negócio têm direito a receber uma parte dos lucros.

Mas quando essa distribuição deve ser feita? A frequência da distribuição de lucros pode variar de acordo com o que for estipulado no contrato social da empresa.

Alguns negócios optam por distribuir os lucros anualmente, enquanto outros podem fazer distribuições trimestrais ou semestrais. É essencial que essa decisão seja tomada levando em consideração a saúde financeira da empresa, para que não haja comprometimento do fluxo de caixa.

Outro aspecto importante da distribuição de lucros é o critério de divisão. Normalmente, o lucro é distribuído proporcionalmente à participação de cada sócio no capital social da empresa. No entanto, é possível estabelecer critérios diferentes no contrato social, desde que todos os sócios concordem.

Implicações Tributárias do Pró-labore e da Distribuição de Lucros

Como mencionamos, o pró-labore é um tipo de salário para os sócios que trabalham na empresa.

Por esse motivo, sobre ele incidem impostos similares aos de uma folha de pagamento comum.

Estes incluem o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), a contribuição para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), entre outros. A alíquota varia de acordo com o valor do pró-labore, seguindo a tabela progressiva do IRPF.

Por outro lado, temos a distribuição de lucros. Uma das grandes vantagens da distribuição de lucros é que ela não sofre incidência de Imposto de Renda nem de contribuições previdenciárias.

Isso porque entende-se que o lucro é o retorno sobre o investimento feito pelos sócios na empresa. No entanto, é importante que a distribuição seja feita com base em um lucro efetivamente apurado por meio de um balanço patrimonial.

Caso contrário, os valores distribuídos podem ser considerados pró-labore pela Receita Federal, e seriam, portanto, tributados.

Essas diferenças tributárias são um fator importante a considerar na hora de decidir entre remunerar os sócios através de pró-labore ou distribuição de lucros.

Ambas as opções têm suas vantagens e desvantagens, e a escolha depende das circunstâncias específicas de cada empresa e dos objetivos dos sócios.

Como Escolher Entre Pró-labore e Distribuição de Lucros?

Decidir entre pró-labore e distribuição de lucros pode parecer uma tarefa complexa.

São muitas variáveis a considerar, incluindo aspectos tributários, a situação financeira da empresa, e o papel dos sócios no negócio.

Primeiro, é importante lembrar que a decisão não é necessariamente um “ou um, ou outro”. Em muitos casos, empresas optam por uma combinação de pró-labore e distribuição de lucros.

Sócios que atuam na gestão do negócio podem receber um pró-labore por suas funções executivas e, adicionalmente, participar na distribuição de lucros como recompensa pelo seu investimento na empresa.

Ao considerar o pró-labore, lembre-se que, embora haja tributação, ele garante uma renda mensal fixa ao sócio que trabalha na empresa. Isso pode ser vantajoso especialmente em momentos nos quais a empresa não está gerando lucro suficiente para distribuir entre os sócios.

Já a distribuição de lucros pode ser uma alternativa interessante para minimizar a carga tributária, uma vez que não incide Imposto de Renda nem contribuição previdenciária.

No entanto, a distribuição de lucros depende da saúde financeira da empresa e de um lucro efetivamente apurado. Portanto, em tempos de dificuldades financeiras, pode não ser possível realizar essa distribuição.

A escolha entre pró-labore e distribuição de lucros deve levar em conta as necessidades e objetivos dos sócios, bem como a situação financeira da empresa. É sempre aconselhável buscar o auxílio de um contador para tomar essa decisão.

No final das contas, o importante é que a forma de remuneração escolhida seja justa, transparente e contribua para a sustentabilidade financeira do negócio.

Afinal, um bom planejamento financeiro é chave para o sucesso de qualquer empresa!

Amaral Contabilidade pode te ajudar com a contabilidade do seu negócio.

Um escritório com profissionais altamente qualificados em todos os nichos da contabilidade. Onde atuamos, superando as expectativas dos clientes, trazendo inovação e atendimento personalizado, buscando sempre agilidade e qualidade na prestação de nossos serviços. 

Se sua empresa precisa de um escritório personalizado, entre em contato hoje mesmo com um de nossos contadores para um atendimento personalizado. Clique no botão abaixo!

Whatsapp Amaral Contabilidade - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Dctf Tudo Que Sua Empresa Precisa Saber Dessa Declaração - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

DCTF: Tudo que sua empresa precisa saber dessa declaração!

Entender o sistema tributário brasileiro é um desafio para as empresas.  Entre as diversas obrigações, a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF) se destaca como um instrumento importante.  Ela não apenas reflete a transparência fiscal da sua empresa

Voce Precisa Declarar Ganhos Do Mei No Irpf - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Você precisa declarar ganhos do MEI no IRPF? 

Com o crescimento do empreendedorismo no país, aumenta também a quantidade de pessoas que precisam entender as obrigações fiscais. Elas acompanham esse tipo empresário de ser.  Se você é MEI, pode estar se perguntando: “Preciso declarar meus ganhos no IRPF?”.

Como Aumentar Sua Restituicao - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Como aumentar sua restituição?

Conseguir uma restituição maior no imposto de renda pode fazer uma diferença significativa no seu orçamento anual. Muitas pessoas veem esse momento com uma mistura de esperança e ansiedade, afinal, quem não gostaria de aumentar o valor da restituição?  Neste

Aprenda A Calcular O Inss Sobre O Pro Labore - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade

Aprenda a calcular o INSS sobre o pró-labore

Compreender como calcular o INSS sobre o pró-labore é essencial tanto para os empresários quanto para os profissionais liberais.  Afinal, este cálculo não só garante a conformidade legal da sua empresa como também impacta diretamente na saúde financeira do seu

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
Bem-vindo ao mundo moderno do comércio, onde a troca de…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top
Modelo 4 Irpf 2024 - Contabilidade em Santa Catarina | Amaral Contabilidade